sábado, 13 de agosto de 2016

Semeando a Palavra


"Existe um ditado que diz: 'Quem planta tâmaras não colhe tâmaras.' Isso porque antigamente as tamareiras levavam de 80 à 100 anos para darem os primeiros frutos. Atualmente, com as técnicas de produção modernas, esse tempo é bastante reduzido, porém o ditado é antigo e sábio. Certa vez um jovem encontrou um senhor de idade plantando tâmaras e logo perguntou: porque o senhor planta tâmaras se o senhor não vai colher? O senhor respondeu: se todos pensassem como você, ninguém comeria tâmaras. Cultive, construa e plante ações que não sejam apenas para você, mas que sirvam para todos. Nossas ações de hoje refletem no futuro." Autor desconhecido
   
Bom, eu não entendo nada de tâmaras, mas o texto acima nos leva a refletir no que o Senhor Jesus nos diz acerca do amor ao próximo.  
"Amarás o teu próximo como a ti mesmo." Marcos 12.31  
Podemos enumerar várias situações em que devemos liberar amor ao nosso próximo através de nossas ações. Mas hoje vou falar do amor incondicional de Deus que nos alcançou e da tarefa que Ele nos designou para que também mais vidas sejam alcançadas por este amor.   
É tão gratificante quando anunciamos a Palavra de Deus e vemos os frutos. Porém muitas vezes anunciamos a mensagem de Cristo às pessoas e não temos o prazer de ver imediatamente aquelas vidas frutificando para Deus. Devemos nos lembrar de uma coisa muito importante que o texto de Isaías 55.11 nos mostra: "Assim será a minha palavra, que sair da minha boca; ela não voltará para mim vazia, antes fará o que me apraz, e prosperará naquilo para que a enviei." Portanto não devemos desanimar nunca ao lançar a preciosa semente, é o Espírito Santo que convence o homem da verdade. E para isso é necessário que a Palavra seja levada aos povos. Um planta, outro rega e Deus é quem dá o crescimento. “... o que planta e o que rega são um; mas cada um receberá o seu galardão segundo o seu trabalho.” 1 Coríntios 3.8  
Na ilustração acima vimos um senhor de idade que plantava tâmaras, onde ele mesmo não iria colher, o sentimento de amor ao próximo eliminou todo egoísmo que poderia dominá-lo. Anunciar a Palavra de Deus é também uma ação de amor ao próximo, pois estamos plantando a boa semente nos corações daqueles que a ouve, semente que germinará e frutificará em vidas para a eternidade com Cristo.  
“Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? e como crerão naquele de quem não ouviram? e como ouvirão, se não há quem pregue? E como pregarão, se não forem enviados? como está escrito: Quão formosos os pés dos que anunciam o evangelho de paz; dos que trazem alegres novas de boas coisas.” Romanos 10.13-15  
Quando a Palavra de Deus é anunciada transforma vidas, muda situações, milagres acontecem. O poder da Palavra é eficaz para destruir fortalezas, anular sofismas e toda a altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus, levando cativo todo o entendimento à obediência de Cristo. (2 Coríntios 10.4,5) – Sabemos que há muitos empecilhos para que a semente não germine e dê seus frutos. A exemplo temos a parábola do semeador, onde houve sementes que não caíram em boa terra, por isso não produziram os frutos esperados. Mas houve as sementes que caíram em boa terra e no tempo certo deu bons frutos e através destes frutos, outros frutos continuaram a serem
produzidos. E assim deve ser a conduta de quem recebeu a Palavra de Deus em suas vidas, levá-la aos povos ainda não alcançados, também aos afastados e/ou desanimados. Devemos semear constantemente a Palavra. 
"... enfim, o que foi semeado em boa terra é aquele que ouve a Palavra e a entende; este frutifica e produz grande colheita: alguns, cem; outros, sessenta; e ainda outros trinta vezes mais do que foi semeado”. Mateus 13.23 

Que Deus vos abençoe! 
Neiva Silva
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...